Zoológico Luján: uma viagem insólita

Atualizado em 11/11/2015

Imagine que você finalmente consegue suas tão esperadas férias, após meses de muito trabalho, correria e canseiras das mais variadas formas e matizes. Tudo preparado para viajar com a patroa e, de repente, ocorre uma mudança de planos: ela não poderá tirar férias e só lhe restará viajar sozinho. Ruim, né? Agora, imagine se a digníssima esposa articulasse fortemente para que você passasse parte das férias ao lado do irmão dela!

Pois foi isso que aconteceu. De repente, eis-me fazendo tratativas da viagem com o cunhado. Destino: Argentina.

Não adiantou sugerir Peru ou algum local mais aventureiro. Acabamos indo para a Patagônia, da qual falarei em breve, com uma parada de quatro dias em Buenos Aires. Como já havia visitado a cidade outras vezes, escolhi um passeio diferente: o curioso Zoológico Luján, localizado a 63 quilômetros da capital argentina.

O local abriga ursos, girafas, cavalos, pôneis e avestruzes, além de tigres e leões. Os dois últimos representam uma atração especial, já que é possível entrar na jaula e até mesmo acariciar os animais. Tudo devidamente acompanhado pelos monitores.

Muito relutantemente, o cunhado entrou na jaula dos leões e descartou uma visita aos tigres. Mas eles deviam estar bem alimentados, já que sequer dão pelota para os visitantes, mesmo os mais animados. Para quem prefere algo menos desafiador, é possível pegar os filhotes no colo e posar para fotos. Às crianças, há ainda a possibilidade de passear nos pôneis.

Como a viagem é relativamente longa e o passeio deve se estender por algumas horas, prepare-se para se alimentar por lá. No zoológico, há opções de lanches bem simples ou uma boa parrilla. Há churrasqueiras no local, perfeitas para quem quiser preparar sua própria carne.

Como chegar:
Para quem vai de carro até o Zoológico Luján, o caminho é tranquilo: partindo da Autopista 25 de Mayo, na zona sul da capital (próximo ao início da gigantesca avenida 9 de Julio), siga pelas autopistas Perito Moreno e Acceso Oeste.

Outra opção para chegar ao Zoológico Luján é o ônibus: partindo da Plaza Italia ou da Plaza Once, pega-se o coletivo da Linha 57, que vai até a cidade de Luján. Prepare-se, pois o coletivo para em várias localidades antes de chegar ao seu destino. Avise o motorista que irá ao zoológico, caso contrário você perderá o ponto, já que poucas pessoas descem no local e a sinalização é deficiente.

A tarifa não é lá muito barata: atualmente, o bilhete para estrangeiros custa 150 pesos (cerca de R$ 62), mas o local é divertido e a visita vale a pena.

Mais informações sobre o Zoológico Luján você pode encontrar aqui.

FÁBIO MENDES
FOTOS: FÁBIO MENDES E DIVULGAÇÃO

 

Leia também:

Buenos Aires: o imprescindível

Rosedal

A minha BsAs

No te va gustar em BsAs

Guarda “brasileiro” na Casa Rosada

Arquiteto suicida do Palácio das Águas

Related Post

5 thoughts on “Zoológico Luján: uma viagem insólita

  1. Pingback: Agente de viagem por um dia – Buenos Aires « Viajante em tempo integral

  2. Pingback: Rosedal, BsAs: e assim a vida transcorre tranquila… « Viajante em tempo integral

  3. Pingback: Só por hoje não vou falar português « Viajante em tempo integral

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial