Termas de Caracalla: tão impressionante quanto o Coliseu

Termas de Caracalla

As pessoas quase desaparecem diante da imponências das ruínas

Coliseu, Forum e Vaticano são as atrações imperdíveis para quem vai a Roma e é difícil escapar delas. Mas em cada cidade há sempre uma atração que nos surpreende, que nos excita, que embota a mente. Para mim, todo esse efeito foi provocado pelas Termas de Caracalla.

Construídas entre 212 e 217 pelo imperador romano Caracalla, as termas se encaixam no conceito das imponentes obras públicas romanas, tocadas pelos soberanos para angariar simpatia e o respeito do povo. Assim fez Júlio César, ao ampliar o Circo Máximo, Vespasiano ao iniciar as obras do Coliseu, Trajano ao construir seu Fórum (não o principal, mas um anexo) e Adriano ao reformar o Panteão.

Caracalla, obviamente, não queria ficar para trás e também pensou em construir uma edificação gigantesca, algo que marcasse seu nome na galeria dos grandes governantes do Império Romano. Foi então que surgiu um dos maiores complexos de banhos da Roma Antiga.

Ingressos e acessibilidade

Termas de Caracalla

O local tem boa acessibilidade, quase sempre plano e com rampas em alguns pontos

Para entrar nas Termas de Caracalla é preciso adquirir um bilhete especial, que dura 7 dias e também dá direito a visitar a Villa de Quintili e o Mausoléu de Cecilia Metella.

Os ingressos podem ser adquiridos online, mediante uma taxa adicional de 4 euros. A vantagem é que com o voucher da compra em mãos, você consegue escapar das filas. A entrada custa 6 euros. Menores de 18 anos não pagam. No primeiro domingo do mês, a entrada é gratuita.

O passeio é simples e bem sinalizado. Durante o percurso há totens, com farta informação sobre o local, para os interessados em história e/ou arquitetura. Mas se ainda assim você precisar de mais dados, dá para pedir um audioguia por 5 euros. Para retirá-lo, é preciso apresentar o voucher e deixar um documento de identidade original. Ao devolver o equipamento na saída, você recebe o documento de volta..

O local conta com estacionamento, banheiros e é totalmente acessível, com rampas nos acessos menos planos. Quem estiver de cadeira de rodas ou levando carrinho de bebê pode visitar o local sem problemas.

Como chegar

Termas de Caracalla

Um amplo espaço aberto separa o edifício principal das muralhas

As Termas de Caracalla estão localizadas no coração do centro histórico de Roma, ao sul do Monte Palatino e próximo do Circo Máximo e do Coliseu.

A forma mais fácil de se chegar é pelo metrô: desça na estação Circo Massimo (Linha B), pegue a Viale Aventino e siga alguns metros até a Viale dele Terme di Caracalla.

Para quem está na região de Campo del Fiori, é possível chegar até lá de ônibus. As linhas 628 e 118 passam diretamente na Viale dele Terme di Caracalla.

Outra opção de ônibus é para quem está na região do Vaticano e Piazza Navona. Dá para pegar a Linha 81 e descer na Viale Aventino, próximo à estação de Metrô Circo Massimo. A Linha 160 também passa no mesmo lugar e pode ser utilizada por quem está na Villa Borghese, Fontana di Trevi ou Via del Corso.

Mas lembre-se: as melhores opções de transporte são o metrô e os tram, que são linhas de bondes espalhadas pela cidade. Escolha ônibus somente se o ponto estiver muito próximo do seu local de partida ou para reduzir as baldeações.

Superlativo

Termas de Caracalla

O edifício principal tinha 39 metros de altura. Isso sim é parque aquático!

As Termas de Caracalla, em seu auge, tinham capacidade para receber simultaneamente até 1,5 mil pessoas. Ao todo, o edifício media 337 por 328 metros. Elevava-se em dois pavimentos, de pé direito muito alto, como convém a um edifício que queira se mostrar imponente também em seu interior. Chegava a 39 metros de altura. Todo o complexo ocupava uma área de 13 hectares. Ah, e estima-se que os tanques tinham capacidade de 80 mil litros de água.

Esses números superlativos ganham força ao chegar ao local. Após a entrada, já vemos a gigantesca construção, à nossa esquerda. O edifício está em um nível intermediário de conservação. As colunas mais firmes, com vigas de ferro, granito egípcio e outras estruturas mais fortes, ainda estão de pé, permitindo ver a altura original das termas e também o limite entre o pavimento térreo e o superior.

Vistas de cima, as Termas de Caracalla mostram toda a sua imponência e também permite entender melhor sua estrutura. O prédio, que ocupava metade de toda a área, era composto de duas grandes salas retangulares, ligadas por um grande pátio central. Nas laterais desse pátio, ficavam vários ambientes menores.

Na parte superior do edifício principal, havia vários espaços de convivência, como bibliotecas, salas de exercícios e mesmo algumas lojas. Aos fundos das Termas, havia uma grande área aberta, que teria abrigado um anfiteatro ou um local para a prática de esportes. Toda a área era murada e contava com outras edificações menores, mas ainda imponentes. Uma delas pode ser vista logo na entrada, à direita.

A beleza das Termas de Caracalla

Termas de Caracalla

Parte dos mosaicos no piso estão preservados e podem ser admirados

De nossos cinco dias em Roma, o alumbramento foi constante, mas poucas coisas nos surpreenderam tanto quanto as Termas de Caracalla. Para mim, foi tão impactante quanto o Coliseu, pois não imaginava o gigantismo e o esplendor dessa edificação.

O interior do edifício principal abrigava grandes obras de arte. Todo o piso era ornado de mosaicos (inclusive coloridos) com figuras geométricas. Em alguns pontos, eram retratadas cenas do cotidiano ou exaltação a alguma divindade ou figura importante da política romana.

Termas de Caracalla

Resquícios da decoração podem ser encontrados pelo complexo

Os pavimentos eram ornados de afrescos e belíssimas esculturas, além de possuir revestimentos em mármore.

Hoje, a maioria das obras de arte que resistiram ao tempo estão espalhados em museus pela Itália. Mas uma pequena fração dessas belezas foi mantida nas termas para que os visitantes pudessem ter uma noção do quão incrível foi aquele lugar.

Os banhos

Termas de Caracalla

Uma das antigas piscinas do complexo

Depois de viajarmos pela história e nos deslumbrarmos com as obras de arte, é importante descrever como funcionavam os banhos nas Termas de Caracala. Como já foi dito, o local tinha capacidade para receber até 80 mil litros de água, atendendo a até 1,5 mil pessoas. Mas toda essa água não era disponibilizada em um único ponto, mas sim em vários, inclusive com temperaturas distintas.

As Termas de Caracala eram distribuídas em 3 grandes setores. Um deles era o Frigidarium, local dos banhos frios. Ocupava uma área de 58 x 24 metros e era dividido em quatro grandes nichos.

O segundo setor era o Tepidarium, que era uma espécie de sauna, um local onde o visitante, após o banho frio, podia aquecer seu corpo antes de seguir para a terceira parte das termas: o Caldarium, onde haviam os banhos quentes.

Termas de Caracalla

Ainda é possível ver a área do Natatio, piscina com dimensões olímpicas

Para aquecer a água do Caldarium, foi construído um pequeno pavimento no subsolo, chamado de Hypocaust. Ali, havia estrutura para fazer circular ar quente, que aquecida as piscinas. Essa temperatura era mantida por servos e escravos, que encham fornalhas em ambiente exíguo e insalubre.

Além desses três ambientes, havia ainda áreas para descanso e outras para massagens.

Ainda hoje, é possível perceber os detalhes desses ambientes nas ruínas das Termas de Caracala. Além das divisões de alas e setores, também é possível ver as cavidades no solo, onde funcionavam algumas das piscinas e tanques. O destaque fica para o Natatio, uma gigantesca piscina de dimensões olímpicas.


SERVIÇO
Termas de Caracala

Endereço: Viale delle Terme di Caracalla, 52
Site: http://archeoroma.beniculturali.it/siti-archeologici/terme-caracalla
Funcionamento: Todos os dias, a partir das 9h
Às segundas feiras, o último ingresso é vendido às 13 horas e o fechamento é às 14 horas
No último domingo de outubro a 15 de fevereiro: último ingresso às 15h30 e saída às 16h30;
De 16/2 a 15/3: último ingresso às 16h e saída às 17h;
De 16/3 ao último sábado de março: último ingresso às 16h30 e saída às 17h30;
Do último domingo de março a 31/8: Último ingresso às 18h30 e saída às 19h15;
De 1 a 9/: último ingresso às 18h e saída às 19h;
Do dia 1° ao último sábado de outubro: último ingresso às 17h30 e saídaàs 18h30.
Preços: Inteiro, 6 euros; meia, 3 euros. Grátis no primeiro domingo do mês
Telefone: +39 06 39967700
Audioguia: 5 euros

FOTOS: FÁBIO MENDES E ÉRICA FRANÇA

22 thoughts on “Termas de Caracalla: tão impressionante quanto o Coliseu

    1. Fábio Mendes Post author

      Obrigado, Luciano. Continue acompanhando as nossas dicas. E sim, infelizmente não dá mais para aproveitar a água, mas a visita vale muito a pena!

    1. Fábio Mendes Post author

      Esse é um lugar lindo, mesmo. Ficamos fascinados com as Termas. Vale a visita para quem for a Roma. Beijos!

  1. Renata Pereira

    Nossa, que lugar incrível! Eu amo história e ficaria louca num lugar desses! É o segundo post seu que leio sobre a Itália e só me deixa com ainda mais vontade de viajar pra lá. Parabéns pelo trabalho e pelo blog, muito bem feito, com bastantes detalhes e ótimas dicas!

    1. Fábio Mendes Post author

      Oi, Renata! Obrigado pelos elogios! 😀

      Esse é daqueles lugares que a gente fica perdido, imaginando como era em seus tempos áureos. Tem horas que a gente até fica perdido, com tanta história e beleza! Abraços!!!

  2. Lilian

    Meu marido ama de paixão história,mas nas duas vezes que estivemos em Roma não compramos ingressos para visitar, na verdade acho que nem sabia como visitar,passeamos pelo entorno. Maravilha de lugar,cheio de história. é fascinante. Belíssima dica.belíssimas fotos.

    1. Fábio Mendes Post author

      É tanta coisa em Roma que só mil viagens dariam conta. Ainda mais para quem gosta de história, artes e arquitetura. Adoramos o lugar. Obrigado pelo comentário! 🙂

    1. Fábio Mendes Post author

      Oi, Ana Carolina, obrigado! 😀

      O lugar é fabuloso, a gente entra lá e fica viajando sobre como seria durante o Império Romano. Abraços!!

    1. Fábio Mendes Post author

      É uma energia incrível, Ethan! Você fica imaginando como era grande, como era cheio e o quanto Roma era sofisticada para a época. Abraços!

    1. Fábio Mendes Post author

      Daniel, Roma é uma overdose de beleza. Para cada lugar que se olha, é um alumbramento. Espero que vá conhecer logo, a cidade merece a visita!

    1. Fábio Mendes Post author

      Oi, Helena. As Termas são incríveis, mesmo! Todo mundo tá incluindo o lugar em sua lista, e vale a pena. Beijos!

    1. Fábio Mendes Post author

      Oi, Mickaela. As Termas de Caracalla são um lugar maravilhoso, mesmo. Não está entre as atrações mais procuradas de Roma, mas é espetacular!!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial