Rosedal, BsAs: e assim a vida transcorre tranquila…

rosedal

Na minha terceira visita a uma das minhas capitais favoritas, Buenos Aires, o Rosedal me chamou muito a atenção. Há espaços apenas com rosas brancas, outros com rosas vermelhas, amarelas e por aí vai. O parque é mesmo muito bonito e, em um sábado, não estava tão cheio. Este é um ponto importante sempre para mim: lugares bacanas, para se descansar, não podem te estressar por causa da aglomeração de pessoas. E o Rosedal, certamente, não me estressou.

Mas outras coisas também me chamaram a atenção. Além da tranquilidade real do local, os banheiros públicos ali dentro estavam muito limpos. É uma sensação estranha, não muito conhecida. De higiene, educação, civilidade. Ainda me surpreendo com estas coisas. Mais um detalhe para ser aprendido.

rosedalDentro do Rosedal, há um lago lindo, lindo, bem grande. Você pode passar por cima dele, a partir de uma ponte e, do outro lado, você pode alugar um pedalinho. Não estou bem certa, mas creio que foram 20 pesos para meia hora em um pedalinho para duas pessoas. O passeio foi extremamente agradável…no caminho, havia gansos, patos, árvores e as pessoas ali na grama, tranquilas, só observando o dia, deixando o tempo passar. De dentro do pedalinho, no lago, me surpreendi com uma rua, que circunda o Rosedal e estava tomada de pessoas praticando esportes. Mais uma vez, não era a mesma loucura do Parque Ibirapuera em um sábado, mas estava cheia sim.

rosedalMuita gente andando de bicicleta, patins, caminhando, correndo, com ou sem seus Ipods, com ou sem companhia e muitas empurrando carrinhos de bebês. Sabe a sensação de eu-quero-morar- nesta-cidade-para-frequentar-este-parque? Então, eu senti demais neste dia. Sempre gostei ali da região do Parque Três de Febrero, que reúne praças com muito verde, o zoológico, o Jardim Japonês e o Rosedal. Mas me faltava entrar neste último e ele me encantou.

O Jardim Japonês também é maravilhoso, com seus lagos de carpas e caminhos com aquelas pontes vermelhas. As praças onde ficam pessoas se exercitando, deitadas na grama ou passeando com os cachorros (inclusive profissionalmente) são ótimas para relaxar. E ali pertinho, ainda está o zoológico…o Malba (Museu de Arte Latinoamericano de Buenos Aires). Esta região de Palermo é boa demais, eu a adoro.

Mas, então, fica a sugestão. Na sua próxima viagem a Buenos Aires, canse-se um pouco menos e passeie um pouco mais, sem preocupação com horário, sem nenhum compromisso pré-agendado. E para este ócio criativo, nada melhor que Palermo e o Rosedal.

rosedalServiço:
O parque está localizado na avenida Adolfo Berro, entre as avenidas Sarmiento e Casares. Mais informações podem ser obtidas aqui. Se for de metrô, desça na estação Plaza Italia e caminhe pela Avenida del Libertador até chegar aos parques.

TEXTO: ÉRICA FRANÇA
FOTOS: FÁBIO MENDES

Leia mais sobre Buenos Aires no blog

5 thoughts on “Rosedal, BsAs: e assim a vida transcorre tranquila…

  1. Fábio

    O Rosedal é mesmo um lugar sensacional, muito bonito e sossegado. Resta ver agora a reserva, à beira do rio da Prata. Não faltarão oportunidades para tal.

  2. Pingback: Portenhos e paulistas: hermanos « Viajante em tempo integral

    1. kikafranca

      Ah que pena! nas duas vezes em que estive em Buenos Aires, não tive a oportunidade de viver o Rosedal, apesar de te-l visitado, afinal era final de inverno e as reseiras tinham sido podadas, mas ainda irei la viver essa experiencia.

  3. Pingback: Agente de viagem por um dia – Buenos Aires « Viajante em tempo integral

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial