Não há povo “dado” como o brasileiro

Dizem que brasileiro é um povo dado por natureza. Alguns minutos de conversa e você já ganhou um novo melhor amigo de infância. E dizem também que moradores de alguns países europeus são frios.

Eu já havia lido também que a história não é bem assim e que franceses, por exemplo, podem ser sim amáveis. Tudo depende do trato. E, quando vivi fora alguns meses nos idos de 2005, percebi que isto de algumas nacionalidades serem “frias” era mito. Tudo depende da pessoa.
Até que, em 2010, visitei Lisboa com a minha mãe. Na verdade, Fátima. Mas passeamos pela capital do país e arredores. E voltei a pensar que, de repente, brasileiro é dado demais mesmo.

Ficamos em um hotel em Lisboa nas três primeiras noites e, na última, antes de embarcar de volta, repetimos a hospedagem. Em pelo menos três noites, jantamos no próprio hotel. O cardápio era bom, o preço convidativo, o atendimento excelente e não precisávamos sair no frio. Todas as noites, conversámos com a recepcionista, uma espécie de hostess do hotel. Super simpática, amável. Ela e minha mãe trocaram informações sobre seus países, famílias, filhos e outras amenidades. Eu diria que ficaram amigas.

Na última noite, ao nos despedirmos, minha mãe estava naquela empolgação, desejando felicidades, convidando-a para visitar o Brasil, dizendo que sentiria saudades. Ela, com os olhos marejados, não aguentou e tascou em minha mãe….um aperto de mão. Frio, polido. E olha que ela estava emocionada.

Eu, que assistia à cena ali bem próxima, fiquei decepcionada. Ok, cada pessoa é uma pessoa.

No vôo de volta, viemos na poltrona do meio, de três lugares – eu, minha mãe e uma moça. A tal moça dormiu o voo todo, nem trocamos palavra.

Já na aterrissagem, ela acordou e puxou conversa sobre a névoa que dificultaria o pouso. Contou que esteve em Paris com o namorado, havia adorado, ficado alguns dias e que pretendia voltar à Europa em breve.

A conversa não durou mais que dez minutos, tempo que levou para o avião tocar o solo. Depois que o sinal de desatar os cintos foi aceso e todos se levantaram, a moça despediu-se da minha mãe. E, sem cerimônia, lhe deu um abraço apertado e um beijo. Parece que se conheciam há séculos e que eram simplesmente as melhores amigas do voo.

É, talvez eu tenha encontrado pessoas muito simpáticas por aí, mas, no geral, é verdade que o brasileiro é dado demais. E que tem povos que são sim mais frios ou, talvez, mais contidos que nós.

E não há nada de mal nisso.

TEXTO E FOTO: ÉRICA FRANÇA

Leia outras crônicas de viagem

2 thoughts on “Não há povo “dado” como o brasileiro

    1. kikafranca

      Muito bom mesmo!!!
      Ontem eu estava conversando com seu pai e relebrando “histórias” de Portugal. Coincidências?
      Lembro o rosto da recepcionista até hoje, amabilissima. O que fazer se somos assim…melhor para nos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial