5 razões para você visitar o Museu Catavento em São Paulo

5 razões para visitar o Museu Catavento

Sabe quando você se pergunta a que lugar poderia ir com sua família para passar um dia tranquilo e gostoso? Se você vive em São Paulo ou quer visitar a capital paulista e está justamente procurando um lugar como este – para um dia em família com prazer e tranquilidade -, é hora de conhecer o Museu Catavento.

Desde sua inauguração, o museu é o mais visitado do Estado e alguns fatores fazem dele um passeio perfeito para famílias com crianças. A seguir, elencamos 5 razões para você conhecer o Museu Catavento, caso você ainda não conheça. Ou para você visitá-lo novamente e novamente e novamente.

#1 Beleza
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Museu Catavento fica no antigo Palácio das Indústrias. Como o nome palácio diz, sua construção é bela e imponente. É o tipo de lugar que a gente visita e fica contemplando sua arquitetura do lado de fora, antes mesmo de saber o que há lá dentro.

A área externa é extremamente agradável e ali já é possível passar horas com as crianças. Entre as atrações da área externa, estão a locomotiva Dubs e o avião DC-3, de 1936, que foi utilizado como avião cargueiro militar durante a Segunda Guerra Mundial.

Há ainda unidades de maria-fumaça e réplicas de transportes utilizados antigamente, como as carroças. As crianças correm, brincam, sobem na maria-fumaça para fotos e, para elas, o passeio já vale só pela parte externa mesmo.

O interior do museu também é bonito – na ala de astronomia, é possível admirar como é o sol por dentro e entender como se movimentam os planetas. E em uma sala é possível ver as pedras preciosas que existem na natureza. É bastante beleza a cada nova ala visitada.

#2 Conhecimento/Aprendizado

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A máxima de aprender brincando é completamente verdadeira no Museu Catavento. Por meio de experiências e vivências, as crianças (e adultos também) aprendem sobre os mais diversos assuntos e ampliam seu leque de conhecimento sem nem perceber que estão, na verdade, aprendendo e recebendo novas informações.

Na primeira ala, adultos e crianças têm contato com a astronomia. Ali, observam como é o sol por dentro e como funciona a lógica das órbitas dos planetas. Nada melhor do que um jogo de bolinhas para entender este contexto abstrato.

Entre informações sobre asteroides, meteoritos e cometas, os visitantes podem conferir um fragmento de meteorito que pesa 8 kg e está em exposição. O mais interessante disso é que ao lado dele há uma plaquinha convidando o visitante a tocar no meteorito e depois sentir o cheiro de ferro que fica nas mãos. Não é preciso dizer que as crianças adoram esta parte do aprendizado.

Seguindo a visita, é possível aprender sobre geografia, os tipos de pedras encontradas na natureza, quais os tipos de clima e de vegetação. Em mais uma atração interativa, é possível mexer em um aquário de areia e verificar a mudança da geografia. Se tira areia, percebe como a luz muda e parece que formamos uma montanha. Também é possível enxergar, pela luz azul e branca, as precipitações.

Depois de tirar a criança da brincadeira com a areia – só mesmo dizendo que tem muito mais coisa legal por vir – a visita será pelo borboletário, um pequeno aquário (com uma lupa para se observar melhor os tipos de animais do aquário) e mais atrações interativas, como um computador onde é possível escolher um tipo de pássaro e ouvir, pelo fone, como é seu canto.

Neste mesmo espaço dos animais, as crianças ficam surpresas com uma réplica de um tigre dente de sabre.

Outra ala do museu trata do corpo humano. Neste espaço, as crianças maiores se divertem mais. Mas mesmo os pequenos encontram atrações que os agradam, como é o passeio por dentro do intestino grosso.

Experiências
OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Se a visita ao museu já está bacana, o ponto alto vem mesmo na ala final, das experiências. São dezenas de experimentos interativos sobre calor, luz e óptica. Neste espaço, há um balão, experiências de força em que o adulto senta-se em uma cadeira e a criança consegue levantá-lo. Há uma casa maluca, como aquela do Playcenter (quem se lembra?) em que a impressão que temos é que somos gigantes de um lado da casa e a bola sobe em uma mesa em exposição.

As crianças também se divertem com os cabelos subindo na experiência sobre eletromagnética e com as bolhas de sabão gigantes, que são feitas ao redor do visitante.

#3 Praticidade

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Diferentemente de outras atrações em São Paulo que são boas para famílias com crianças mas não têm acesso fácil, o Museu Catavento está localizado na região central de São Paulo.

É possível chegar até lá de carro, ônibus ou metrô. A área ao redor do museu, infelizmente, está degradada, o que pode fazer com que pais que estejam com crianças prefiram ir de carro – e deixá-lo no estacionamento ou pegar um táxi a partir do metrô até a porta do museu.

A atração também é ampla, o que possibilita que a família passe praticamente todo o dia ali, não tendo de se preocupar com o que fazer quando a criança perder o interesse. No Catavento, quando a criança perde o interesse por um assunto, é só mudar de ala. E se ela se cansar de ficar dentro do museu, como foi dito, a área externa também é muito bacana e ampla para os pequenos correrem e se divertirem.

O Museu Catavento tem o ingresso barato e isso significa que é possível ir diversas vezes. Digo isso, porque minha filha, por exemplo, ama o Zoológico de São Paulo, mas com o ingresso a R$ 25, a atração não é viável para ir com tanta frequência. No Catavento, é possível ir em um fim de semana e repetir a atração no próximo – as crianças costumam gostar do museu e querem voltar sempre.

Além disso, a atração também é perfeita para dias de chuva e dias nublados.

O museu conta com uma pequena lanchonete, em que há salgados, sucos e sorvetes. Não são servidas refeições.

#4 Preço

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Como disse acima, o Museu Catavento tem um preço super acessível. O ingresso regular custa R$ 6. Crianças de até 3 anos e 11 meses não pagam. E, aos sábados, todos os visitantes entram de graça.

Para chegar, basta um bilhete de metrô ou ônibus, o que também não encarece tanto o passeio. E o estacionamento também não é extorsivamente caro. São R$ 10 por 4 horas, com R$ 2 adicionais a cada outra hora.

#5 Localização

pinacoteca

Como o Catavento fica no centro de São Paulo, é perfeitamente possível combiná-lo com outras atrações da região. A primeira e mais óbvia delas talvez seja o Mercado Municipal, logo ao lado. Antes ou depois da visita ao museu (veja horários de funcionamento do Mercadão aqui), é possível fazer um pit-stop para um pastel de bacalhau ou sanduíche de mortadela.

Se você vai passar um fim de semana em São Paulo, pode até mesmo se hospedar pela região e combinar o Catavento com atrações como o Museu da Língua Portuguesa, Pinacoteca, Estação Pinacoteca, Museu de Arte Sacra, Mosteiro São Bento, Pateo do Colégio e Teatro Municipal.

E sua localização central permite que se chegue até ele de transporte público. E do Catavento dá para ir a pé ao Mercadão ou de metrô às outras atrações.

#Informações úteis
Como chegar ao Museu Catavento
O museu fica no Parque Dom Pedro, de fácil acesso para quem o visita de carro. Veja os mapas aqui no site da atração.

O estacionamento do local custa R$ 10 para um periódo de 4 horas. Cada hora adicional custa R$ 2.

Quem quer chegar de metrô, asta descer na estação Dom Pedro II da linha Vermelha ou estação São Bento da linha Azul. Se optar por ir de ônibus, basta buscar uma linha que passe pelo Parque Dom Pedro, onde há integração entre diversas linhas.

Ingressos
A entrada é GRATUITA aos sábados. Nos outros dias, o ingresso normal custa R$ 6 (crianças de até 3 anos e 11 meses) não pagam.

O museu funciona de terça a domingo, com entrada entre as 9h e as 16h e permanência no museu até as 17h. Mais informações podem ser obtidas no site do Catavento.

Conclusão

Além das razões práticas apresentadas, uma razão subjetiva que me faz acreditar que o Museu Catavento é uma das melhores atrações para crianças em São Paulo é o fato de há meses minha filha sempre se lembrar do museu.

Moramos no interior e visitamos o Catavento no início de 2015. E, com frequência, ela diz que quer ir no Catavento. E se lembra com vivacidade tanto da cor do prédio (rosa, a cor preferida) quando do trem da área externa e das experiências da área interna. Ela tem 3 anos e acredito que o Catavento foi até mesmo mais impactante do que o zoológico, que também é fabuloso.

Viagem com Crianças (9)

 

  

ÉRICA FRANÇA

8 thoughts on “5 razões para você visitar o Museu Catavento em São Paulo

  1. Tati Rosa

    Só os prédios já são uma bela alegria aos olhos. Adoro o da Pinacoteca também, mas o Catavento eu só conheço de passagem, fiquei esperando a hora certa de ir com o filho e acabei indo embora de SP sem ir.
    Me identifiquei com essa historia de “para tirar filhos de x brinquedo só dizendo que tem outro mais legal”. kkkk Boa essa!
    Beijo, ótima dica.

    1. Érica França Post author

      Não é Tati? Carol cisma com uma coisa até que a gente já tá enjoado, rs…aí só na chantagem. Eu também amo a Pinacoteca, é meu museu preferido em São Paulo!

    1. Érica França Post author

      Que bom que gostou, Aline. Quando vier a São Paulo,pode levar a pequena, porque é sucesso garantido!

  2. Bárbara Calmeto

    Érica adorei seu post! Só digo que preciso URGENTE colocar São Paulo na lista de prioridades para visitar. bjs

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial