Relatos de viagem: pequenos extratos emocionantes

Fiz bem poucas viagens em relação às que pretendo fazer, mas já vivi momentos especiais, vi imagens emocionantes e tive sentimentos difíceis de serem explicados, mas fáceis de serem entendidos (como a liberdade de Clarice Lispector). São relatos de viagem mais do que especiais.

Abaixo, seguem alguns momentos memoráveis. Claro que quem visitar os mesmos lugares provavelmente não terá as mesmas emoções, mas certamente terá experiências singulares e enriquecedoras. São os relatos de viagem que tornam a vivência ainda mais especial.

1 – Aparição do Cristo Redentor

 

Todos que vão ao Rio de Janeiro pela primeira vez querem visitar o Cristo Redentor, primeiro pelo simbolismo deste belo monumento, segundo pela vista acachapante que se tem da Cidade Maravilhosa a partir do Cristo.

Eu, como qualquer outro mortal, fiz exatamente isso em minha primeira (e única, what a shame!) visita à capital carioca. E lá para o Cristo eu fui. De ônibus, desci ali pertinho. Peguei a van para chegar lá em cima. E escada acima fomos nós (eu e o Fábio). Do Morro Santa Marta, a vista é maravilhosa. Tiramos as obrigatórias fotos com o Pão de Açúcar ao fundo.

Mas, ao chegar lá em cima, no Cristo, o tempo fechara de vez, estava completamente nublado. Lá embaixo…não, não havia lá embaixo. Era uma branquidão só. Nada de Pão de Açúcar, Baía da Guanabara, nem Flamengo ou Maracanã. Mas o mais triste, eu achava, era não enxergar nada do Cristo..mal dava para ver os pés da estátua.

Ficamos por ali por cerca de 45 minutos, esperando, esperando. E, com o tempo, só chegavam mais turistas, e todos iam se frustrando com a falta de visibilidade. A garoa estava gelada e fininha (São Paulo é aqui!).

Até que…tcha-nã-nã-nan….a nuvem que cobria o Cristo se dissipou. Foram apenas alguns segundos, mas foi o suficiente para ver com clareza a imagem inteira do Cristo, alta, altiva, esta sim, acachapante. Meus olhos encheram-se de lágrimas sem eu perceber. Eu nunca imaginei que me emocionaria ao ver o Cristo. Sempre achei que seria uma estátua bacana, um grande monumento e é isso. Mas Deus queria sim que eu me surpreendesse e fez todo este efeito só pra mim. Foi bem especial.

Leia mais sobre o que fazer no Rio de Janeiro aqui

2 – Missa em Fátima, Portugal

Relatos de ViagemNão sou católica. Nem gosto de missas. Mas um dos momentos mais emocionantes que já experimentei foi assistir a uma missa no município de Fátima.

Nossa Senhora de Fátima fez aparições nesta localidade, hoje Fátima, para tr~es pastores crianças, por um período de seis meses. Sua primeira aparição foi em 13 de maio de 1917 e a última, em 13 de outubro. Conhecer a história, saber destes acontecimentos e entrar em uma basílica construída em sua homenagem e cheia de devotos e pessoas de todo o mundo orando com os pensamentos em harmonia, todos pensando em Deus e em sua bondade no exato mesmo minuto é uma experiência indescritível.

É algo que você não sente com seu coração apenas, como muitos poderiam dizer. A sensação é física mesmo. Você fecha os olhos, eleva o pensamento e a alma e sente todo seu corpo responder a isso, em um misto de arrepio, desligamento, entrega, prazer.

Além destas sensações, dividi a sensação de sonho realizado com a minha mãe, com quem viajei. Ela acalentou o sonho de conhecer Fátima por anos e anos. E, ali, naquela basílica, naquele momento, reviveu suas lutas, suas batalhas, suas conquistas e toda sua vida até aquele segundo, em que seu grande sonho se realizava. Foi bonito. E, como eu disse no post sobre Fátima, a cidade não tem monumentos históricos, arquitetônicos de grande valor. Mas se você procura Deus e quer um encontro mais íntimo com ele, visite Fátima, que vale a pena.

Quer saber meu Top 10 de lugares próximos a Lisboa? Leia aqui

3- Pôr-do-sol na barra do rio Punaú, no RN


relatos de viagem
O dia passou rápido, preguiçoso e muito bom. Com um casal de novos melhores amigos, tivemos um ótimo almoço, conversamos. Depois, eu e o Fábio fomos dar um passeio. Atravessamos o riozinho, que é um fio de água e fica mais cheio com a chegada da tarde e o avanço da maré, fomos até a praia.

Quando chegamos de volta à duna, nos sentamos perto das palmeiras. Eu fiquei quietinha contemplativa e vi um pôr-do-sol inesquecível. Nem consegui enxergar o pôr-do-sol adequadamente, porque havia muitas palmeiras na frente. Mas esta foi a graça. O sol foi se pondo devagarzinho e se escondendo atrás das árvores, de forma que eu pudesse ver só um pedacinho dele, até que ficou apenas a cor alaranjada do céu.

Foi um momento mágico, de quietude, silêncio, contemplação. Tudo que precisamos de vez em quando para lembrar o quanto é bom viver.

Conheça os melhores programas para fazer em Natal

4 – E o céu se acendeu na noite de Ibitipoca

 

Minha segunda visita a Ibitipoca, em Lima Duarte, Minas Gerais, foi novamente inesquecível. O Parque Estadual do Ibitipoca é maravilhoso, com suas cachoeiras, lagos com água cor de coca-cola e vistas de montanhas. Bem bacana.

Mas o momento emocionante não foi no parque, nem mesmo no centro do vilarejo, mas no quintal da casa que alugamos (o Fábio e eu) um pouquinho afastada do centro. Numa noite gelada, o céu estava estrelado. Colocamos o colchão do lado de fora e nos deitamos ali, embaixo das cobertas, contemplando o céu. Eu nunca havia visto uma estrela cadente, esta caipira da cidade.

O Fábio, então, teve uma ideia genial (não riam, eu repito que sou uma caipira da cidade) e apagou as luzes da casa, todas as luzes. No exato momento em que ele apagou a luz da varanda, o céu se acendeu. Havia milhares de estrelas antes, mas com a escuridão total, eu vi zilhões de estrelas. Lindas, lindas. E, em minutos, contei cinco estrelas cadentes. Não deu nem tempo de fazer pedidos. Mas a única coisa possível de se pedir é que momentos como este se repitam sempre.

Descubra aqui um hotel bom, bonito e barato em Ibitipoca (e com café da manhã dos deuses)

5. É a escolinha do Mike Wazowski!

Depois que a Carol nasceu, viajar ganhou um novo sentido. Significa aproveitar de forma mais intensa e presente sua infância e nossos momentos em família. E acredito na importância de aproveitar isso da melhor forma possível porque sei que a vida voa e a infância dela vai passar muito rápido – já está passando.

Mas viajar com uma criança pode ser desafiador. E um dos desafios é dar conta do nosso medo e receio – será que ela vai ficar doente no destino, será que vai se divertir, e se….haja “e se´s” quando viajamos com os pequenos.

Um dos “e se´s” que tínhamos em 2014, quando fomos à Itália e ela tinha apenas 2 anos era se ela ia curtir o passeio. Sabíamos que, naquela idade, as ruínas e prédios religiosos e históricos talvez não tivessem muito apelo para ela.

Então, quando entramos no Panteão, em Roma, a reação da Carol foi de surpresa e maravilhamento. Ela disse: “Nossa, é a escolinha do Mike (Wazowski, da animação “Universidade Monstros”)! Meu coração se encheu de amor e de certeza que, sim, ela estava curtindo. Não apenas o lugar, mas a novidade, o experimentar a vida. Foi mágico.

Leia mais sobre a Itália e as atrações preferidas da Carol aqui

6. A realização do sonho da vida aos 4 anos
Beto Carrero World

Em dezembro do ano passado, visitamos o Beto Carrero World. Um ótimo programa para as crianças. Carol estava doida para ir conhecer, depois de ouvir dos amiguinhos da escola que tinham ido e era demais. Depois de ver comerciais na tevê. Era tanta ansiedade que ela passou um ano perguntando se estava chegando o dia de ir.

Finalmente, quando fomos, alugamos um carro, fomos para o hotel. E seguramos a ansiedade dela para o dia seguinte, o dia D, quando íamos conhecer o parque. Na manhã seguinte, quando nos aproximamos do parque e ela viu a montanha russa de dentro do carro, ela começou a gritar e disse: “É meu sonho, é meu sonho, chegamos!”

Foi mais difícil controlar as minhas lágrimas do que a excitação dela! Foi maravilhoso realizar este sonho dela, pensar em quantos mais ela vai poder realizar na vida. E lembrar de cada conquista realizada. Como conhecer lugares, ter uma filha, viajar em família….Universo, thanks a lot! 🙂

Planeje aqui sua viagem ao Beto Carrero, com nossas dicas de atrações e da região

viagem-com-criancas

 

9 thoughts on “Relatos de viagem: pequenos extratos emocionantes

  1. Tathiane Angelis

    Obrigada pela partilha minha amiga…quem dera cada pessoa pudesse viver esses momentos…estar aos pés do Cristo..contemplar a presença de Deus, ver um lindo por do sol e ter o céu iluminado ao lado de um amor…
    Que Deus posso lhe proporcionar vários momentos marcantes em mtas viagens. Deus lhe abençoe e proteja. LHE AMO…Bjs

  2. Fábio

    Passeios e momentos lindos, sensacionais, sem dúvida nenhuma. Fico muito feliz de estar com você nesses instantes tão especiais.

    Beijos, lindona!

  3. Fã nº 1

    Amor da minha vida…estou aqui, literalmente em lágrimas….relembrar a energia de uma missa em Fátima, realizando sonho de anos e estando com vc foi um dos maiores presentes que Deus me deu e, sua descrição é perfeita. Ntal é linda. O Forte é uma aula de história adorável e ver o céu iluminado me fez lembrar do livro A Cabana, que é apresença de Deus em sua plenitude.

    Simplemente maravilhoso.

    Bjus

    Eu amo vc desde sempre

  4. Tathiane Angelis

    Alem do lindo post os comentários estao de arrasar minha amiga…Declaração pública de amor reciproco rsrs.
    bjs

  5. Pingback: Crônicas de viagem « Viajante em tempo integral

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial